liba Navegantes

LIBA FALA SOBRE SEU PLANO DE TRABALHO PARA NAVEGANTES

Nessa semana que os navegantinos irão as urnas o Jornal nos Bairros, o único veículo de comunicação impresso e on-line de Navegantes que entrevistou os nove candidatos a prefeito nessas eleições, encerra a série de entrevistas. Confira a entrevista do candidato a prefeito Liba do DEM.

JORNAL NOS BAIRROS: Navegantes possui hoje uma estrutura boa nas escolas, mas ainda é preciso avançar na qualidade do ensino. Como alcançar essa meta?

LIBA: Não concordo com “estrutura boa nas escolas”. Estamos com déficit no atendimento de alunos. Temos um crescimento de 6% ao ano no número de moradores em Navegantes. Não estamos com capacidade de atender. Por isso, temos que agir em todas as frentes. Melhorar as estruturas e ampliar – salas, laboratórios, espaço para prática de atividade física. Valorizar o servidor da educação mediante revisão e atualização do Plano de Carreira. Vamos implantar o ensino do inglês para todos os anos. Criar o cartão para a compra do kit material escolar. Implantar polos de Ensino Integral que realmente tenham oficinas e ensinos complementares. É compromisso dar conta da falta de vagas em creche. Mas, teremos que aplicar essas ações quase que todas juntas, para podermos dar um salto na qualidade do atendimento. Não adianta ter estrutura se não há qualidade. Mas também nunca haverá qualidade sem infraestrutura e uma outra série de ações que vão desde a valorização do servidor da Educação que é essencial para a qualidade do ensino, até essas e outras ações que citei.

JORNAL NOS BAIRROS: A saúde é, em qualquer município do país, o maior desafio de um gestor. Quais as principais frentes de trabalho para se obter uma saúde de qualidade no município?

LIBA: Prioridades: transformar nosso Hospital em um Hospital Referência para a população de Navegantes. Atendimento 24h, cirurgias eletivas, consultas. E outra frente que é essencial: a atenção à saúde primária. Teremos o acolhimento como estratégia, para que quem realmente necessite tenha atendimento médico para avaliar sua saúde e fazer o devido encaminhamento. Ampliar os horários e flexibilizar o atendimento para trabalhadores e pescadores. Vamos acabar com a fila de espera para consultas e exames com mutirões, enquanto isso vamos implantar um sistema para marcação desses procedimentos online.

Não é possível que a pessoa tenha que ir no postinho às cinco da manhã para concorrer a um possível atendimento e ainda ficar anos à espera. É um desrespeito aos navegantinos. As pessoas precisam ter dignidade de um serviço justo e bem prestado. A proteção e promoção da saúde também terá nossa atenção especial. Ampliar a cobertura de vacinas, que é um dos piores indicadores na área, ampliar o trabalho das equipes de Saúde da Família levando o serviço de saúde até a casa do cidadão. Criar um sistema de entrega de medicamentos nas residências daqueles que não podem se deslocar. O cuidado com a saúde vai além de olhar apenas as pessoas. Teremos uma atenção especial para a causa animal. Realizar campanhas de vacinação e mutirões de castração para animais. A vacinação animal tem como objetivo inclusive a proteção e a promoção da saúde humana. Teremos um serviço de vigilância em saúde efetiva de modo a monitorar e orientar as ações de prevenção para a proteção da saúde das pessoas. É nossa prioridade.

JORNAL NOS BAIRROS: A região da AMFRI tem um grande potencial no setor turístico, em especial a cidade de Banheiro Camboriú. Como fazer para competir com esses municípios e desenvolver Navegantes por meio do Turismo?

LIBA: É a comparação que sempre uso. Se pensarmos em idade de emancipação, Navegantes, Balneário e Itapema têm quase o mesmo tempo. Mas por que Balneário e Itapema se desenvolveram dessa maneira e nós estamos parados no tempo? Costumo dizer que Navegantes é a cidade do nada pode, nada dá. Quando o poder público recupera sua credibilidade, quando o poder público realmente tem vontade e capacidade de fazer, é possível. Junto com o poder legislativo atuar para que a legislação seja aprimorada e simplificada, melhorando o ambiente de negócios, estimulando investimentos, sempre respeitando o cidadão e o meio ambiente. Balneário instala uma roda gigante, faz um molhe em poucos meses. Nós não temos um banheiro público, dois molhes que precisam de uma ação imediata. Sem contar que temos duas grandes vantagens em relação a essas cidades que são: uma orla de 11 km e um interior exuberante. Podemos, na mesma cidade, impulsionar o turismo de praia e o turismo para o interior. O que falta é gestão, planejamento e vontade real de executar. Criar aparelhos turísticos como o teleférico do Morro da Cruz, construir o Mercado Municipal, recuperar nossas tradições no bairro Pontal, definir nossa identidade gastronômica, um prato que você só come em Navegantes. E isso não é difícil fazer. Basta ter vontade política.

JORNAL NOS BAIRROS: Em infraestrutura, o binário do aeroporto e a reestruturação da Beira Rio eram obras pontuais para o município. Quais outras obras de infraestrutura serão prioritárias na sua gestão?

LIBA: Iremos finalizar todas as obras iniciadas e não finalizadas até o final da gestão, em respeito ao dinheiro público, aos projetos já aprovados, e eventuais compromissos com instituições financiadoras dessas obras. Sobre as obras prioritárias em nossa gestão, na área central, iremos dar uma atenção especial à mobilidade dos pedestres. Padronizar as calçadas e melhorar a questão de acessibilidade, que é um problema sério na nossa cidade. Implementamos uma rede de ciclofaixas/ciclovias, mas que realmente permita o uso da bicicleta para as atividades do dia a dia do cidadão. Temos vias de passagem, mas não temos estacionamento para bicicletas assim como não temos estacionamento para veículos. Do ponto de vista de obras rodoviárias, a ideia é concluir e implantar a radial do Gravatá, melhorando a mobilidade naquela região do município e estimulando o desenvolvimento também no entorno daquela via. Outro aspecto que é fundamental a ser enfrentado é o estudo de alternativas para acesso e saída do ferry boat. Seja na atual localização ou mesmo discutir com o município de Itajaí uma eventual alteração nessa posição de atracadouros, e de embarque e desembarque de passageiros.
Outro desafio é a melhoria e urbanização dos molhes, da barra sul e da barra norte, para que aquele que sempre que foi um ponto de atração turística volte à essa condição. Revitalização de praças, espaços públicos, para atividades esportivas, culturais e de lazer da população, questão de muita carência do município. Revitalizar as avenidas Nereu Liberato Nunes e Conselheiro João Gaya. E realizar o engordamento da faixa de areia na Praia do Gravatá.