GEORGE PINHO FALA SOBRE O SEU PLANO DE TRABALHO

Durante o período eleitoral o Jornal nos Bairros está entrevistando os nove candidatos a prefeito de Navegantes. Para que possamos dar espaço a todos padronizamos as entrevistas e perguntamos sobre educação, saúde, turismo e infraestrutura.
Confira a entrevista com o candidato a prefeito George Pinho do Psol

JORNAL NOS BAIRROS: Navegantes possui hoje uma estrutura boa nas escolas, mas ainda é preciso avançar na qualidade do ensino. Como alcançar essa meta?

GEORGE PINHO: Para se conseguir uma Educação de qualidade é preciso:
1 – Proporcionar salários melhores para os professores e menos ênfase nas tarefas de casa e nos testes (assim como o modelo de melhor gestão do mundo que é o da gestão da Finlândia);
2 – Tornar nossa educação uma parte essencial da cultura desde a pré-escola até a fase adulta;
3 – Do posto de vista como psicólogo, dar aos alunos autonomia de participar ativamente nos métodos do plano de ensino;
4 – Ter a plena consciência assim como dizia Paulo Freire, de que ensinar não é transferir apenas
conhecimento, mas criar possibilidades para a sua produção ou sua construção;
5 – Criar parcerias com instituições (Universidades) a fim de possibilitar bolsas para qualificações como mestrado e doutorado aos nossos professores;
Além claro, de investir em locais apropriados para atender os alunos e promover aprendizado técnico desde cedo dentro das instituições.

JORNAL NOS BAIRROS: A saúde é, em qualquer município do país, o maior desafio de um gestor. Quais as principais frentes de trabalho para se obter uma saúde de qualidade no município?

GEOGE PINHO: Não basta fazer promessas infundadas para ganhar votos, prometendo construir hospitais com verba pública porque isso não vai acontecer de uma hora para outra, duplicar o número de profissionais, até porque existe políticas
públicas envolvidas que regulamenta a quantidade de profissionais num município, baseada no número de pessoas da população. No entanto, significa isso que nada pode ser feito? Ao contrário, muita coisa pode ser feita, não com
promessas políticas para se ganhar uma eleição, porém, com parcerias inteligentes com Universidades e instituições da área, que podem contribuir com profissionais para reduzir as filas intermináveis de espera no SUS, (de meses e anos)…. uma de nossas prioridades de governo para Navegantes, é a redução do tempo de espera para os atendimentos ambulatoriais, consultas especializadas, realização de exames, bem como a diminuição da espera para cirurgias eletivas, algumas dessas para o prazo máximo de 72 horas.
Portanto, essa é uma das medidas emergenciais nos primeiros meses de governo a ser aplicada em Navegantes.

JORNAL NOS BAIRROS: A região da AMFRI tem um grande potencial no setor turístico, em especial a cidade de Banheiro Camboriú. Como fazer para competir com esses municípios e desenvolver Navegantes por meio do Turismo?

GEORGE PINHO: Primeiro faça PROJETOS não PROMESSAS, as pessoas estão cansadas de ouvir promessas que não se cumprem a cada 4 anos quando se vai pedir votos.
Se desejamos ser sinceros com a população e não apenas com nosso ego político para angariar votos, com promessas que nunca se cumprirão, precisamos desenvolver projetos realmente executáveis.
Por exemplo: Oferecer infraestrutura adequada, pois sem ela, não se pode pensar em ações para atrair turistas. Seguindo de abastecimento de água, saneamento, luz, internet, limpeza urbana, banheiros públicos, trânsito, estradas, sinalização, uso dos espaços públicos e preservação do meio ambiente.

JORNAL NOS BAIRROS: Em infraestrutura, o binário do aeroporto e a reestruturação da Beira Rio eram obras pontuais para o município. Quais outras obras de infraestrutura serão prioritárias na sua gestão?

GEORGE PINHO: Temos de admitir que de um modo geral, a infraestrutura de um município é o grande diferencial de um conjunto de elementos que estimulam o desenvolvimento socioeconômico da região.
É possível destacar as quatro áreas macro que influenciam no deslocamento de pessoas e mercadorias e também no processo produtivo do local, o que resulta no crescimento econômico e, portanto, receberão atenção em minha gestão:
Saneamento → Daremos a dívida atenção nas questões como: a coleta de lixo, o fornecimento de água tratada, a coleta e o tratamento do esgoto doméstico e industrial, além da limpeza de vias públicas.
Transporte → Buscar investir maciçamente em mobilidade urbana e na melhoria de nossas ruas, substituindo o infame calçamento, por asfalto, (valorizando os imóveis na cidade e a própria estrutura dessa), uma vez que repercute no deslocamento de pessoas e mercadorias, sem esquecer como essa medida simples e eficiente pode contribuir para a conservação dos veículos que aqui transitam.
Energia → esse é um dos principais serviços de infraestrutura, tanto na geração quanto na distribuição dela, visto que a energia é importante para o abastecimento de residências, empresas e indústrias, além de propriedades do campo e veículos, acredito veemente que um município como o nosso, deveria gerar fontes alternativas de abastecimento de energias, começando pelos prédios públicos.
Telecomunicação → Criar pontos de distribuição de sinal de internet, começando pelos bairros mais carentes é uma prioridade também a ser pensada em minha gestão. Estou convencido que em pleno século XXI, já deveríamos ter esse tipo de serviços gratuitos para no mínimo 70% da população local.