Marcos IAN

“VAMOS INICIAR O PLANTIO DE MIL QUARESMEIRAS EM NAVEGANTES”

O Jornal nos Bairros foi até a sede do Instituto Ambiental de Navegantes (IAN) para saber do superintendente, engenheiro agrônomo Marcos Zaleski de Matos, quais os trabalhos estão sendo desenvolvidos na área ambiental do município. O superintendente pontuou vários projetos positivos, em favor do meio ambiente e de uma melhor qualidade de vida aos moradores.

Arborização da cidade

Nos próximos 30 dias, deve ser iniciado o plantio de mil árvores quaresmeiras em toda a cidade. Os primeiros pés serão plantados nos bairros Centro e São Domingos, na entrada e saída da cidade, em locais onde possuem vias mais largas. Os pés de quaresmeiras, adquiridos com recursos próprios do município, já vêm para plantio, com 1,80 metros de altura. A arborização está sendo realizada pelo IAM por meio de um Censo Florestal Urbano, que fez a identificação de árvores nativas e exóticas, para posterior arborização planejada e coordenada. O intuito é deixar a cidade mais bonita e agradável.


Parque Natural e reconstrução da Gruta

Como todos sabem, a Gruta de Nossa Senhora de Guadalupe fica dentro das áreas do Parque Natural Municipal de Navegantes, um local de Mata Atlântica preservada no bairro Pedreiras. Infelizmente, a Gruta sofre constantemente com incêndios no local. Conforme o superintendente, a reconstrução do local deve iniciar em breve, por meio de uma compensação ambiental da Portonave, no valor de 326 mil reais. O projeto contempla quase toda a estrutura em aço galvanizado e gabião, para evitar novos incêndios. “Já foi assinado o termo de convênio pela Portonave, sem precisar realizar licitação, e dentro de 30 dias acreditamos que as obras sejam iniciadas”, explicou, adiantando, ainda, que será apresentado ao Conselho Gestor do Parque Natural Municipal de Navegantes – CONGEPAN um projeto para implantação de uma trilha e um mirante no parque, para dar um pontapé inicial à visitação no local e, mais para frente, possa virar uma atração turística.  

Projeto de Proteção da Fauna

Recentemente, uma coruja buraqueira, espécie nativa de Navegantes, foi morta por um homem na Praia Central de Navegantes. Para evitar esse crime ambiental, o IAN irá trabalhar forte na conscientização das pessoas, por meio do Projeto de Proteção da Fauna. Já estão sendo elaboradas 13 placas de 70 centímetros de altura, com orientação sobre a área de proteção da coruja buraqueira, para serem instaladas na orla da praia, perto dos ninhos dessas aves nativas. Além disso, o Projeto de Proteção da Fauna prevê a colocação de placa de conscientização na Ilhota do Gravatá, local onde a ave Trinta Réus do Bico Vermelho coloca seus ovos. Trata-se de uma espécie migratória em extinção, que fica na cidade entre abril e setembro. Detalhe é que a base será feita com madeira reaproveitada do deck, por servidores da Secretaria de Obras.

Projeto Piloto e recuperação das dunas

Quanto à recuperação das dunas, o superintendente informou que o IAM estará abrindo um Chamamento Público, no formato de adoção de praça e áreas verdes, para que seja implantada a primeira etapa do Projeto Piloto de Recuperação Paisagística e Ambiental, num trecho de 110 metros, na praia no bairro Gravatá, do posto 8 em sentido sul.

A idéia é que empresas do município “adotem” os espaços para promover o embelezamento e recuperação de uma parte da restinga, por meio de plantio de 4,8 mil mudas nativas de regiões de dunas da mata atlântica. Em contrapartida, as empresas ganharão publicidade, divulgando a sua marca por meio de vídeos, copos e camisetas ecológicas que serão produzidos, assim como cartilhas educativas e concurso de fotografia.

Também estão sendo confeccionadas 34 placas para colocação na orla, com o tema “Restinga Protegida”, com alertas sobre o que é permitido e o que não é permitido na orla da praia, para proteger o patrimônio público e natural. “Nessas placas, queremos colocar um QR Code, para que as pessoas que visitam a praia possam lincar (o código de barras em 2d) à cartilha ambiental dentro do site do IAN”, explicou.


Navega Lixo Zero

Outra preocupação do superintendente é com os resíduos sólidos. Nesse sentido, o Instituto irá desenvolver o projeto “Navega Lixo Zero. No entanto, esse é um projeto que demanda de mais tempo, pois depende de licitação para instalação de cinco ecopontos (contêineres) na cidade, para recolhimento de materiais que a Secretaria de Obras (cata-treco) não recolhe, ou seja, os volumosos que ainda podem ser reutilizados (mesas, armários, sofás, etc.), óleo de cozinha, pneus, lâmpadas, eletroeletrônicos, pilhas e baterias. Cada ecoponto (contêiner) será supervisionado por um servidor, para melhor funcionamento da estrutura, evitando que materiais que não fazem parte dessa coleta sejam depositados ali.

Quanto à implantação da Coleta Seletiva no município, o superintendente falou que o contrato com a Recicle vence em 2022. Assim, quando a prefeitura fazer nova licitação para concessão dos serviços de coleta de lixo, estará inserindo no edital que a empresa ganhadora também deverá ser a responsável pela Coleta Seletiva no município.

“Nosso objetivo é conscientizar as pessoas e acabar com a cultura do descarte irregular de lixo na cidade”, ressaltou.


Tampas de garrafas pet para castrações  

Para concluir, o superintendente falou que a IAN também fez a compra de 11 recipientes em acrílico, para o Programa “Tampa Pet”, que consiste na arrecadação de tampinhas de garrafas Pet, para serem encaminhadas às ONG’s do município. O objetivo é reverter o valor dessas tampinhas em recursos para as ONG’s utilizarem em castração de cães e gatos resgatados e atendidos pelos voluntários da causa animal. Inicialmente, os recipientes serão colocados em prédios públicos, para recebimento das tampinhas pela comunidade.